Resenha: O Tempo não existe: Catraio-Tamborim no Morro-Aquarela

julho 06, 2016


Olá pessoal!!! Hoje trago a resenha de um livro de poesia, será a primeira resenha desse gênero aqui no blog e espero que vocês gostem. O autor entrou em contato diretamente comigo para que eu resenhasse o seu livro e conhecesse o seu trabalho.


ISBN: 978-85-920940-0-3
Título: O tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela
Autor: Lucio Panza
Produção Independente
Gênero: Poesia Brasileira
Ano: 2016
Quantidade de Páginas: 52

Skoob

Sinopse: Os versos podem nos levar ao encontro com nós mesmos resultando em diversas sensações. Podemos achar respostas ou adquirir mais dúvidas que permeiam nosso imaginário. Nesse trajeto não linear, a inspiração através da dança vadia das terras transita por lugares e cenas das nossas vidas que nos remetem amor ou nos fazem um poeta melancólico e deixam não mãos do acaso o jugo de nossas vidas. Todas as pessoas têm uma história em cores, aromas e sabores que tornam melodias nas mãos artesãs da escrita. A importância do sentir, do amar acima de qualquer entendimento, do encontro com um espelho sincero estão compiladas nessas poesias que une verdades á peças de ficção que despertam a criança que existe dentro de nós. Sempre há tempo para a saudade, e da janela avistamos o morro que pode ser a aquarela de um reino distante ou de um mundo fantástico que nos tire da realidade de um prisão cotidiana ou até mesmo quem sabe fazer um dezembro, janeiro; janeiro, fevereiro; quinta, quarta-feira ou todo dia sem eira nem beira. A tradição é viva, posso ser marinheiro ou um catraio-tamborim que retorna a seu pavilhão depois de longas primaveras. Posso ser cavaleiro, deixar minhas pegadas na areia, estender a mão e apaixonado caminhar. Nesse percurso entre rabiscos primários e engenhosos desenhos da minha tenra infância e as grande tribulações da vida adulta, convido o leitor através das poesias embaladas aos barulhos dos bichinhos da floresta a cantar também sua história.

No momento da leitura, as poesias me fizeram lembrar de momentos únicos da minha infância, cada uma com seu significado trazendo a tona as lembranças deixadas para trás. O autor passou através das suas 24 poesias aquelas antigas brincadeiras que hoje são tão esquecidas e também o nosso dia a dia. Cada poema tem uma ilustração referente a ele com o seu título o que dá uma certa curiosidade na leitura.



Conhecendo o autor:

Lucio Panza é professor das redes públicas de ensino estadual e municipal  do Rio de Janeiro. O Tempo não existe: Catraio-tamborim no Morro-Aquarela é seu primeiro livro de poesias e marca sua inclusão no universo literário. Uma das poesias (a primeira) desta coletânea também é vencedora de um Concurso Literário Eu sou o Samba - Uma homenagem aos 100 anos do ritmo no Brasil no qual recebeu avaliação de grandes nomes no corpo de jurados para o sucesso do projeto.
O  livro pode ser adquirido diretamente com o autor. 




Você Pode Gosta Também

4 comentários. Clique aqui

  1. Que legal Camila, não sou muito fã de poesias, mas acho que deve ser uma delicia ler livros que nos remetem a nossa infância <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá! Obrigado pelo apoio Camila.
    Atualizando... o poema "A dança vadia das letras" página 301/31 é um dos vencedores do Concurso Nacional Novos Poetas - Sarau 2016 e fará parte da antologia.

    Beijinhos e obrigado por tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fico feliz que tenha gostado. Desejo muito sucesso ;)

      Excluir

Deixe seu comentário e retribuirei com muito prazer.

Pan Page!

Faço Parte!

Descontos!!!

@livrosmundofantastico